Carretera
Panamericana

A aventura desconhecida de três brasileiros pelas Américas
Luciana Garbin






Entre 1928 e 1938, três brasileiros desbravaram mais de 27 mil quilômetros de estradas, picadas, matas, rios e riachos de 15 países nas três Américas, incluindo a Cordilheira dos Andes e a Floresta Amazônica. Em dois Fords T, Leônidas Borges de Oliveira, Francisco Lopes da Cruz e Mario Fava foram do Rio de Janeiro a Nova York com uma missão: fazer o projeto para Estrada Pan-Americana. Boa parte do caminho foi aberta a pás, picaretas e bananas de dinamite. Pelas cidades, os expedicionários eram tratados como visitas ilustres. Nos Estados Unidos, ponto final da expedição, foram recebidos pelo então presidente Franklin Delano Roosevelt na Casa Branca, reuniram-se com o lendário Henry Ford em Detroit e receberam permissão para dirigir do “intocável” Eliot Ness.