O que eles dizem é verdade ou mentira?

Plataforma desenvolvida pelo Estado reúne falas dos presidenciáveis de 2010 e 2014 e banco de fontes confiáveis por tema

Por Cássia Miranda, Lorena Lara e Matheus Riga

Uma cena comum nas campanhas políticas no Brasil é um candidato falar de investimento em uma área e outro dizer o contrário, que aquilo não foi e nem pode ser feito. Quem está mentindo? Como o eleitor descobre a verdade antes de votar?

Durante a corrida eleitoral, saber onde procurar a informação correta é o melhor caminho para não se perder no fogo cruzado de acusações e promessas. “É preciso conhecer as questões, com base nos dados públicos e verdadeiros para poder saber em que tipo de candidato apostar ou em que programa votar”, afirma Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa, iniciativa de checagem de fatos.

Essa diferença nos discursos ocorre porque foram citadas pesquisas de instituições diferentes ou estavam desatualizados os números usados por algum candidato. Ou simplesmente alguém mentiu para tentar desmoralizar o adversário. Mas essas informações podem ser confrontadas com a realidade. Como o governo é obrigado a tornar os dados públicos, obedecendo às leis da Transparência e de Acesso à Informação, há entidades que comparam o que é dito pelos candidatos com os dados oficiais, caso das agências de fact-checking.

Ainda assim pode ser difícil checar todas as informações. Para ajudar o eleitor a descobrir o que é verdade no discurso dos candidatos durante a campanha política, o Estado desenvolveu a plataforma Caça-Promessas, um banco de dados com debates, programas eleitorais e propostas de governo dos quatro candidatos mais votados nas eleições de 2010 e 2014. Nele, é possível rever e comparar as falas de Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Plínio de Arruda (PSOL), Marina Silva (PV/PSB), Aécio Neves (PSDB) e Luciana Genro (PSOL) ao longo dos 90 dias de campanha.

O filtro pode ser feito por assunto (15 temas diferentes, entre eles, saúde, educação e segurança pública), por candidato, por tipo de conteúdo (debates, propostas de governo, programas eleitorais e notícias publicadas pelo Estado) ou por eleição.

Como complemento ao Caça-Promessas, o Estado identificou as principais fontes confiáveis em 15 dos temas mais abordados nas duas últimas eleições presidenciais. São instituições, governamentais ou não, que permitem a consulta de informações online gratuitamente.

Saúde, por exemplo, foi um dos assuntos mais discutidos pelos candidatos, tanto em 2010 como em 2014. Algumas dessas fontes confiáveis mostram quanto foi investido nesse setor. É o caso do Portal da Transparência do governo federal, no qual podem ser vistos os gastos do Ministério da Saúde. Mas não é só de orçamento que esses bancos de dados tratam. O DataSUS, do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (SUS), é um site que reúne dados sobre a situação da saúde pública no País, como mortalidade, epidemias e gestão.

Confira abaixo as fontes confiáveis nos 15 temas mais abordados pelos candidatos:

Saúde
Departamento de Informática do SUS (Data SUS)
Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE)
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
Organização Pan-Americana da Saúde

Educação
Ministério da Educação (MEC)
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP)
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF)
Todos pela Educação

Desemprego
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
FGV Social

Corrupção
Fórum Econômico Mundial
MPF Combate à Corrupção
Transparency International

Privatizações
Projeto Crescer

Desigualdade Social
Organisation for Economic Co-operation and Development (OECD)
Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea Data)
Banco Mundial
PNAD Contínua

Aborto
Pesquisa Nacional de Aborto 2016
Organização Pan-Americana da Saúde
Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal

Segurança
DataCrime FGV
Fórum Brasileiro de Segurança Pública – Anuário 2017
Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp)
Perfil das Instituições de Segurança Pública

Previdência
Dados Abertos da Previdência Social

Direitos Humanos
Instituto Locomotiva
Agência Patrícia Galvão
Anistia Internacional – O Estado dos Direitos Humanos no Mundo 2016/2017

Infraestrutura
Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)

Meio Ambiente
SOS Mata Atlântica
ONU Brasil – Meio Ambiente
Ministério do Meio Ambiente

Drogas
Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas
United Nations Office on Drugs and Crime
Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Habitação
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
PAC – Minha Casa Minha Vida

Economia
IpeaData
Banco Central do Brasil
Instituto Brasileiro de Economia